Não consigo acessar o módulo de Certificação

O acesso à certificação só é liberado após o período de degustação, ou seja, 10 dias depois do registro no site. A certificação não faz parte do pacote de degustação e é apenas para membros confirmados.
Se o problema estiver ocorrendo após 10 dias da sua inscrição, por favor, comunique-se com o suporte.

É necessário algum pré-requisito para o curso Analista de migração?

O Analista de migração não exige pré-requisito, pois o curso ensina o passo a passo para aprender a fazer migração de dados.

Qual a carga horária do curso Analista de migração?

O curso Analista de migração tem uma carga horária de 2 horas.

Qual a carga horária do curso Departamento de Pessoal?

O curso Departamento Pessoal tem uma carga horária de 4 horas em vídeo e mais 4h (estimadas) para realizar os exercícios sugeridos.

Quantas vezes o empregado pode faltar ao serviço sem perder o direito às férias?

Após cada período de doze meses de vigência do contrato de trabalho, o empregado terá direito às férias, na seguinte proporção, conforme a CLT: “I – 30 dias corridos, quando não houver faltado ao serviço mais de 5 vezes; II – 24 dias corridos, quando houver tido de 6 a 14 faltas; III – 18 dias corridos, quando houver tido de 15 a 23 faltas; IV – 12 dias corridos, quando houver tido de 24 a 32 faltas”.

O que é o Programa Empresa Cidadã?

O Programa Empresa Cidadã, instituído pela Lei nº 11.770/2008 e regulamentado pelo Decreto nº 7.052/2009, destina-se a prorrogar por sessenta dias a duração da licença-maternidade, totalizando 180 dias; e por quinze dias, além dos cinco já estabelecidos, a duração da licença-paternidade (Lei nº 13.257/2016). A empresa que aderir ao programa recebe incentivo fiscal. No entanto, para garantir os seis meses, a funcionária dessas empresas precisa fazer o pedido até o fim do primeiro mês após o parto.

O que é o Adicional Noturno e em que momento é devido ao funcionário?

Trata-se de um adicional devido ao funcionário pela prestação de serviço no horário compreendido entre 22 (vinte e duas) horas de um dia e 5 (cinco) horas do dia seguinte, no percentual de 25% (vinte e cinco por cento) sobre o valor da hora normal. Apesar de a hora normal ter 60 (sessenta) minutos, a hora noturna, por disposição legal, é computada com 52 minutos e 30 segundos.

O empregado pode decidir quando tirar as suas férias?

Não. De acordo com o Art. 136 da CLT, quem decide o período em que o empregado tira suas férias é a empresa. No entanto, a empresa precisa comunicar o empregado com pelo menos 30 dias de antecedência.

No caso dos finais de semana, o intervalo entre jornadas precisa ser contado com o descanso semanal de 24 horas?

Sim. O período de repouso ou folga semanal de 24 (vinte e quatro) horas consecutivas deve ser concedido sem prejuízo do intervalo mínimo de 11 (onze) horas entre jornadas. Ou seja, entre a última jornada da semana (sexta ou sábado) e a primeira jornada da semana seguinte (segunda-feira), deve haver o intervalo entre jornadas somado ao repouso semanal. Portanto, nos finais de semana devem ser considerados o intervalo entre jornada (11 horas) mais o repouso semanal (24 horas), totalizando um intervalo de 35 horas.

Quais os direitos básicos dos trabalhadores temporários?

a) Remuneração equivalente à percebida pelos empregados d a mesma categoria da empresa tomadora ou cliente, calculada à base horária, garantido, em qualquer hipótese, a percepção do salário mínimo; nb) Jornada normal máxima de 8 horas diárias e 44 horas semanais, salvo nas atividades em que a lei estabeleça jornada menor, remuneradas as horas extras, não excedentes de 2 horas, com acréscimo mínimo de 50% (art. 7º, incisos XIII e XVI, da CF ); nc) PIS (cadastramento do trabalhador temporário e sua inclusão na RAIS de responsabilidade da empresa de trabalho temporário); nd) Repouso semanal remunerado – RSR; ne) Remuneração adicional por trabalho noturno de, no mínimo, 20% superior em relação à diurna; nf) Vale-transporte; ng) Férias proporcionais, no caso de despedida sem justa causa ou término normal do contrato, à razão de 1/12 do último salário percebido, acrescido do terço constitucional, por mês trabalhado, considerando-se como mês completo a fração igual ou superior a 15 dias; nh) Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS); ni) 13º salário (Gratificação Natalina) correspondente a 1/12 da última remuneração, por mês trabalhado, ou fração igual ou superior a 15 dias, com base no art. 7º, inciso VIII, da CF; nj) Seguro-desemprego.